SEMANA UBUNTU | Tornar os alunos agentes de mudança

|ATUALIZAÇÃO – alteração de data – 17 a 21 de janeiro|

O AECM aderiu no ano escolar de 2021/2022 à Academia de Líderes Ubuntu – Escolas, um programa de educação não-formal marcado por uma dimensão experiencial e relacional “Eu sou porque tu és; Eu só posso ser pessoa através das outras pessoas“(conceito UBUNTU) e cujos referenciais se enquadram no Lema do Projeto Educativo do Agrupamento, “UNIDOS a edificar o Futuro” .

 Quatro docentes, uma psicóloga e uma assistente social participaram ao longo do 1.º período nas sessões de formação e capacitação prática sobre este método, dinamizada pelo Instituto Padre António Vieira (IPAV), explorando e recriando as atividades a serem dinamizadas nos vários dias da Semana UBUNTU, estando assim aptas a partilhar as vivências e aprendizagens com os alunos, no sentido do reforço do diálogo e para a co-construção de pontes e a liderança servidora.

 Entre 17 e 21 de janeiro realizar-se-á a primeira Semana UBUNTU com um grupo de 25 alunos do 3.º ciclo.  Durante cinco dias, entre as 8h30 e as 16h30, a equipa de educadores, apoiada por duas técnicas do IPAV,  vai dinamizar com o grupo de alunos selecionados  atividades como dinâmicas, jogos, debates, reflexões individuais e coletivas, visualização de filmes e vídeos, partilha de testemunhos inspiradores, entre outras. integradas nos diferentes temas: “Liderar como Mandela”, “Construir Pontes”, “Ultrapassar Obstáculos”, “Vidas Ubuntu” e “I Have a Dream”. Serão também lançados os alicerces para a criação do Clube UBUNTU.

Este projeto tem como objetivo “capacitar” jovens e educadores, promovendo “uma cultura de construção de pontes” e de “diálogo entre e dentro das comunidades para a promoção da paz e construção da justiça”, além de “desenvolver uma ética do cuidado, focada na empatia, atenção e responsabilidade, considerando três dimensões: eu, eu e o outro, eu e o mundo”. O método UBUNTU aposta no desenvolvimento de cinco competências centrais: Autoconhecimento, autoconfiança e resiliência, a empatia e serviço.

Este será ainda um espaço onde se vai privilegiar a aprendizagem e o desenvolvimento integral dos participantes, promovendo outras competências, como o trabalho de equipa, o pensamento crítico e autorreflexivo, a comunicação, a resolução de problemas, entre outras.

Pretende-se realizar mais semanas UBUNTU ainda durante este ano letivo com outros alunos do 3.ºciclo e em 2022-2023, outros docentes receberão formação para alargar este programa aos alunos do 1. º e do 2. º ciclos.

“Sabemos que, para muitos alunos, as dificuldades de aprendizagem se devem a obstáculos em gerirem as suas emoções, em se relacionarem consigo e com os outros, com consequências na autoestima, na confiança e no controlo das atitudes”.
“Quisemos, no âmbito do plano de recuperação das aprendizagens 21|23 Escola+, dar um impulso grande ao trabalho sobre competências sociais e emocionais, apoiando os professores tutores das escolas, tanto mais que uma das grandes faturas da pandemia está ao nível da perturbação das emoções.” Secretário de Estado adjunto e da Educação, João Costa

Saber mais sobre a Academia de Líderes Ubuntu – aqui